A tecnologia pode ajudar a melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência. Selecionamos 5 aplicativos para Android e iPhone para pessoas com problemas de visão ou cegas, a maioria deles gratuita.

 

1. BlindTool 

 Resultado de imagem para BlindTool app

Criado pelo cientista da computação Joseph Cohen, pesquisador da Universidade de Massachusetts, o aplicativo reconhece objetos.
Funciona da seguinte maneira: o usuário deve apontar o celular para seu entorno até senti-lo vibrar. Isso significa que o aplicativo detectou um objeto reconhecível e pode verbalizar qual é.
Essa leitura de objetos tridimensionais é feita por uma rede neural artificial capaz de relacionar o que está diante da câmera do aparelho com imagens armazenadas em um banco de dados, buscando semelhanças.
O sistema, claro, está sujeito a erros, mas é programado para descrever o objeto apenas se há possibilidade de ao menos 30% de acerto.
O BilndTool é gratuito e está disponível para sistema Android no Google Play.

 

2. Be my eyes 

 BE MY EYES (1)
 
Esse aplicativo é especialmente interessante, pois permite que pessoas que enxergam ajudem cegos a resolver problemas pontuais, como ler uma etiqueta, um rótulo, uma conta etc.
Ao se cadastrar no sistema, o usuário pode atuar como voluntário ou como alguém que precisa de auxílio.
Este envia imagens em vídeo do que precisa ver; a outra pessoa responde por escrito e o aplicativo verbaliza.  
Be my eyes pode ser baixado gratuitamente para iPhone no iTunes.

 

3. Color ID 

 Resultado de imagem para Color ID app
Disponível para iPhone e Android, é capaz de reconhecer os mais variados tons de cores e verbalizar (em inglês) para o usuário.
Pode ajudar pessoas com baixa visão a descobrir, por exemplo, a cor da roupa que pretende usar ou se uma fruta ainda não está madura. Gratuito.

4. IBrailler Notes

 Resultado de imagem para IBrailler Notes app
Permite digitar anotações na tela do iPad ou iPhone e compartilhá-las diretamente em braile.
Basta posicionar os dedos sobre a tela que teclas dinâmicas aparecem, melhorando o conforto do usuário.
A versão mais recente para iPhone custa US$ 19,99 (em moeda brasileira vária conforme a cotação do dólar) no iTunes.

5. Ariadne GPS 

 Resultado de imagem para Ariadne GPS APP

O GPS especialmente desenvolvido para cegos ajuda a saber onde ele está e a seguir rotas.

O usuário passa o dedo sobre o mapa e o aplicativo verbaliza onde ele está e oferece as coordenadas para chegar ao destino.

O celular vibra caso seja preciso atravessar um cruzamento e também sinaliza as paradas em ônibus em movimento.

Disponível em vários idiomas para IPhone, por US$ 5,99 (em moeda brasileira vária conforme a cotação do dólar).

6. Ubook 

ubook (Foto: Reprodução/ubook)

ubook é uma loja de audiolivros com mais de 1000 títulos no catálogo (Foto: Reprodução/ubook)

O Ubook é uma audioteca com plano de assinatura mensal de R$ 18,90. Com um acervo que conta com vários gêneros literários e mais de mil títulos, a empresa carioca investiu em audiolivros. A ideia é parecida com a de serviços de streaming populares, e pode ser uma ótima saída para quem tem dificuldades para ler, principalmente porque as opções de audiolivros ainda são muito poucas no mercado.

Os usuários podem baixar o aplicativo Ubook pela Internet, iOS ou Android, e salvar os livros que mais interessam dentro do catálogo. Um diferencial do software é a possibilidade de compartilhar diretamente trechos de livros nas redes sociais.

7. CPqD Alcance

CPqD Alcance (Foto: Reprodução/CPqD)CPqD Alcance é um sistema desenvolvido para o usuário ter melhor acesso ao smartphone (Foto: Reprodução/CPqD)

O CPqD Alcance é um projeto da instituição brasileira disponível gratuitamente na loja do Google. O sistema é um guia completo para deficientes visuais, com narração automática da tela e com auxílio para quase todas as funções básicas e avançadas do celular. Disponível para Android 4.0 ou superior, o sistema é de simples navegação e tem configurações que tentam manter a privacidade do usuário, permitindo que ele escreva sozinho. Após instalado, o CPqD Alcance já se torna a interface padrão do celular, sem a necessidade de cadastro.

Fontes: Revista Mente e Cerebro / TECH TUDO