O aplicativo para dispositivos móveis Giulia – Mãos Que Falam, voltado para o público com deficiência auditiva, bate a marca de 75 mil traduções em apenas três meses do lançamento da parceria da Tim com a startup Map Innovation, contabilizando mais de três mil downloads só no primeiro mês após o anúncio. O projeto é apoiado nacionalmente pela operadora e foi desenvolvido para facilitar a comunicação entre surdos e pessoas que não sabem a Língua Brasileira de Sinais (Libras). De acordo com o último censo do IBGE (2010), o Brasil possui 9,7 milhões de pessoas com deficiência auditiva.

O dispositivo, disponível gratuitamente para download na Google Play, é baseado em um sistema de inteligência artificial. Por meio dele, os sinais de Libras são captados e transmitidos pela tela do celular em formato de voz e sinais realizados por um avatar, facilitando a comunicação dos surdos com as demais pessoas. A ferramenta conta ainda com diversas outras funções, como, despertador, babá eletrônica, conferência, emergência, entre outras.

O nome Giulia é uma homenagem a uma jovem que teve as atividades cerebrais prejudicadas em virtude de uma bactéria adquirida ainda na maternidade e que faleceu em 2015, aos 15 anos. O aplicativo foi desenvolvido e testado em Manaus e, com o apoio da Tim, está disponível para todo o Brasil desde junho deste ano.

O apoio ao Giulia faz parte de uma série de esforços da Tim com o objetivo de promover a inclusão via tecnologia. Além do usuário surdo, a iniciativa também beneficiará as empresas, pois ajudará as áreas de recursos humanos na contratação e comunicação diária com pessoas com deficiências.

Os clientes corporativos da Tim terão também a tecnologia a seu favor, colaborando para um ambiente de trabalho mais inclusivo, condizente com a legislação, e com mais oportunidades de desenvolvimento para os profissionais com deficiência auditiva. Com o uso da tecnologia, a comunicação entre as companhias e colaboradores, surdos e ouvintes, será melhor e mais desenvolvida.

Outra facilidade para os deficientes auditivos é o Código de Defesa do Consumidor (CDC) em Libras, disponível no site oficial da empresa. Além do material em vídeo em Libras, o CDC dispõe de recursos como ampliação e redução de fontes e inversão de contraste de fundos de tela.

Fonte: Revista D+ » » Aplicativo Giulia supera marca de 75 mil traduções em Libras

GOSTOU? COMENTE! SEU COMENTÁRIO É MUITO IMPORTANTE PRA NÓS COMPARTILHE E ESPALHE A INCLUSÃO!

NEWSLETTER-730