TETRA NO RIO 3:JARDIM BOTÂNICO E MUSEU DO MENGÃO

CAPA tetra-no-rio-paralimpiadas

 

JARDIM BOTÂNICO

jardim-botanico-e-museu-do-flamengo-2

Fala galera, continuando minha série sobre meus dias no Rio de Janeiro durante as Paralimpíadas, o segundo dia foi marcado pelo “desacerto” temporal e gratas surpresas que minha família me fez.

No cronograma que fizemos seria o dia da visita ao Cristo mas o tempo nasceu super nublado e tivemos que optar pelo plano B, e seguimos para o Jardim Botânico, e com o clima frio foi uma grata surpresa, inspirar o delicioso ar e a beleza magnífica que o local oferece.

No jardim fundado por Dom João VI há dois séculos, é possível fazer um passeio sensorial, com pessoas cegas acompanhando os visitantes, que ficam de olhos vendados e sentem o tato e os odores das plantas do local.

Logo de cara percebemos o cuidado do pessoal com as pessoas com deficiência, o chão batido, liso, mesmo de terra, mas extremamente fácil de transpor. Estacionamento acessível, área de alimentação com acessibilidade e muito espaçosa.

Na área do arboreto científico (parque) está aberto aos visitantes de segunda a domingo. O horário normal de visitação é: segundas-feiras, das 12 às 17h, e de terça a domingo, das 8h às 17h ao preço de R$ 10,00 com direito a meia-entrada para PCD, idosos, crianças e estudantes.

Tudo muito impecável, vale muito a pena conferir:

[ rev_slider alias="JARDIM BOTANICO"][/rev_slider]

MUSEU DO FLAMENGO

jardim-botanico-e-museu-do-flamengo-216

Já a visita ao museu do melhor time do mundo foi uma grata surpresa, uma das muitas que meu irmão me preparou (além do cavanhaque sucesso que ele deixou pra se parecer comigo), eu realmente não esperava, a família toda vascaína, e eu a “ovelha” rubro-negra, ele nos dizia sobre essa tal surpresa e eu nunca imaginaria que chegaria a tanto.

Pois bem, chegamos à gávea, o acesso é bem tranquilo, estacionamento para deficientes perto do elevador, ainda dei umas escapadas para ver de longe algumas áreas de treinamento.

No Museu, um longo corredor (já com alguns troféis à mostra como o clássico de 2002 contra o vasco) que dá acesso a uma enorme sala com as dezenas de conquistas principais, mundial, libertadores, brasileiros, intercontinentais etc. Uma emoção indescritível, confira as fotos:

LEIA TAMBÉM:

TETRA NO RIO 1 : PARALIMPÍADAS E PLANEJAMENTO

TETRA NO RIO 2 : MUSEU DO AMANHÃ E ARTE DO RIO

GOSTOU? COMENTE! SEU COMENTÁRIO É MUITO IMPORTANTE PRA NÓS COMPARTILHE E ESPALHE A INCLUSÃO!

NEWSLETTER-730